Phishing: O que é e como não cair nessa furada
Abril 25, 2012 Destaque

Phishing: O que é e como não cair nessa furada

Todos os usuários da internet estão sujeitos aos mais diversos tipos de fraudes. E, como cautela nunca é demais, daremos algumas dicas para você saber como se proteger deste tipo de ataque.

Assim como o próprio nome já sugere e a imagem acima deixa claramente em foco, phishing é o ato de “pescar” informações de usuários desavisados. Didaticamente, é uma fraude eletrônica geralmente ligada à tentativa de adquirir informações importantes sobre vítimas, como senhas, dados de cartões de crédito, dados pessoais, etc.

As principais formas de ocorrência deste tipo de ataque são:

DNS poisoning

Consiste em “envenenar” um servidor DNS de uma rede fazendo com que as requisições de acesso a um certo domínio sejam direcionados a um endereço IP que não corresponde realmente a este domínio. Basicamente,  as consultas DNS com respostas envenenadas fazem com que as suas requisições sejam enviadas para um servidor malicioso, onde está o phishing scam fazendo com que o seu host ache que está realmente “conversando” com o servidor correto.  A imagem abaixo foi realmente foi muito feliz e conseguiu deixar bem nítido como funciona este tipo de ataque.

Como funciona o processo de DNS Poisoning

URLs falsas e e-mails com formulários falsos

Quem nunca recebeu aquele e-mail estranho dizendo que a sua conta em determinado banco expirou e precisa ser atualizada imediatamente com o preenchimento dos dados existentes no formulário ou acesso a uma página, no mínimo, estranha? Você alguma vez já caiu nisso? Por incrível que pareça, essa ainda é uma das práticas mais eficazes de phishing, que é um dos incidentes de segurança que mais ocorre nos dias de hoje.

De acordo com o  CERT.br, que é o grupo de resposta a incidentes de segurança para a internet brasileira, esse tipo de fraude corresponde a um pouco mais de 10% de todos os incidentes ocorridos no Brasil. Apenas em 2011,  aproximadamente a metade deste valor ocorreu devido a páginas falsas, o gráfico abaixo mostra isto claramente.
Fraudes reportadas na internet brasileira

Sou um usuário comum, como faço pra ficar longe disso?

Se você é uma pessoa legal e não quer ter surpresas desagradáveis quando a fatura do seu cartão chegar, sinto muito informar mas ainda não existe uma forma eficaz de ficar totalmente longe disto, a Internet é uma selva onde apenas os fortes sobrevivem. Estes tipos de fraudes fazem parte da vida de todos os usuários desta grande bagunça que é a Internet atualmente. Entretanto, é possível conviver com isso sem necessariamente ter que cair nas mãos dos golpistas, basta ficar esperto e seguir algumas recomendações básicas de segurança, são elas:

  • Nunca, nunca, NUNCA clicar em links que você não conhece e/ou não sabe a procedência;
  • Nunca, nunca, NUNCA informar dados pessoais e MUITO MENOS  de seus cartões de crédito ao primeiro que te mandar e-mail ou abrir um chat em seu mensageiro instantâneo solicitando tais dados;
  • Verificar o remetente do e-mail antes de fazer a leitura do mesmo, se for um remetente desconhecido e ou potencialmente suspeito, o ideal é descartá-lo;
  • Verificar se o site que você está acessando é realmente o site que você espera estar acessando, checando o certificado SSL (comum em sites de Banco e similares) por exemplo;
  • Não baixar e executar arquivos desconhecidos, evite aqueles slides com mensagens de amor que aquela tia-vó que sempre clica em tudo manda para todos os seus familiares com tanto carinho, estes geralmente representam uma cilada Bino!;

Sou proprietário de um site e não quero que meu trabalho seja usado para fraudes, e agora?

Aqui no blog já existem algumas dicas que são muito válidas e podem garantir a integridade de seu website. De toda forma, vamos lembrar algumas:

  • Utilizar senhas reconhecidamente fortes, mas fáceis de lembrar  para que não seja necessário armazená-las em arquivos;
  • Trocar as senhas periodicamente;
  • Utilizar sistemas operacionais atualizados e seguros em suas máquinas e sempre utilizar um software antivírus com suas definições de malwares atualizadas;
  • Certificar-se de que os sistemas e scripts em seu site sempre vão estar atualizados e seguros, sim, isto é muito importante;
  • Certificar-se de que a entrada de dados em seu website esteja reconhecidamente segura;
  • Possui sistema de upload de arquivos? Estes devem estar protegidos por autenticação, caso não saiba como fazer isto, o cPanel possui a opção de proteção de diretórios que certamente servirá.

Para outras dicas, recomendamos o acesso a este link: https://blog.hostdime.com.br/tag/seguranca/ , este certamente irá te ajudar!

Bem, esta foi a nossa dica de hoje, como diz o ditado, “cautela e canja de galinha não fazem mal a ninguém”. Esperamos que isto possa ajudá-los um pouco a não cair nestes tipos de ciladas.

Deixe um comentário