Cloud Computing: a nuvem que não para de crescer
Fevereiro 22, 2019 Matérias

Cloud Computing: a nuvem que não para de crescer

Não tem como negar, a nuvem veio para ficar e está se tornando cada vez maior. Por isso, fazer parte dela é imprescindível para qualquer organização que queira alavancar suas operações.

Sabe quando você é criança e faz algo do qual se orgulha muito, mas seus pais chegam com o famoso “não fez mais do que a sua obrigação”?

via GIPHY

Implementar a Cloud Computing na sua empresa é quase isso. Hoje, investir em infraestrutura digital é praticamente um lema para organizações que buscam aumentar sua produtividade, lucratividade e segurança de operações.

Em um estudo recente, a Gartner apontou que, no próximo ano, o número de empresas que não utilizam a nuvem será tão pequeno quanto as que não utilizam a internet atualmente. E com a maioria das inovações tecnológicas já sendo centradas em Cloud, a tendência é que cada vez mais softwares sejam desenvolvidos para só funcionarem na nuvem.

A nuvem em alguns números

Em 2017, o total de investimentos feitos no mercado de Cloud Computing no mundo ultrapassou os U$145 bilhões. Para 2019, esse número deve crescer mais de 17% e chegar a U$206 bilhões, com a Infraestrutura como Serviço (IaaS) e Plataforma como Serviço (PaaS) sendo as maiores responsáveis por esse crescimento.

E engana-se quem pensa que esses investimentos partirão apenas de grandes organizações. Segundo a Paessler AG, médias e pequenas empresas também estão planejando migrar seus ativos de TI total ou parcialmente para nuvem. Só no Brasil, elas devem investir U$63 bilhões em TI no próximo ano, de acordo com a Intel.

E o que faz dela tão importante?

Imagine que você pretende lançar um novo serviço que oferece cursos de idiomas on demand. Nessa plataforma, serão disponibilizados cursos de diversas categorias, didáticas e abordagens, e seu lançamento será feito mundialmente. Como você vai garantir que toda essa informação esteja disponível em alta qualidade para milhões de usuários ao mesmo tempo?

Outro exemplo: você conseguiu que o seu e-commerce se tornasse conhecido e suas vendas estão indo de vento em popa. Ao lançar uma nova promoção, seus acessos aumentam mais que o esperado, deixando o site indisponível e fazendo os clientes desistirem da compra. Como evitar que isso aconteça?

Em ambos os casos, a computação em nuvem é a solução mais viável para buscar uma performance operacional com alto desempenho. Isso porque ela oferece mais espaço, mais recursos de memória, escalabilidade rápida e mobilidade.

Além desses pontos, o custo mais acessível também merece destaque. Adotar a Cloud Computing é muito mais em conta do que ter um data center doméstico, já que todos os custos de operação são resumidos a um valor mensal. Existem ainda servidores de nuvem que oferecem um gerenciamento de gastos inteligente onde, através um sistema de créditos, você só paga pelos recursos que efetivamente usar.

A jornada para a nuvem

A nuvem não para de crescer e a sua implementação é um caminho natural daqui para frente. Com o desenvolvimento de sistemas e aplicações cada vez mais robustos, geração de volumes extensos de dados e a necessidade de um processamento rápido, a Cloud Computing desponta como a alternativa mais eficaz para o gerenciamento de recursos computacionais, qualquer que seja o tamanho da organização.

Por isso, se você só está começando a pensar agora na possibilidade de migração, lamentamos dizer, mas sua empresa já está ficando para trás e perdendo grandes oportunidades de negócios.

 

Quer saber mais sobre a Cloud Computing? Encontre mais informações clicando aqui.

Deixe um comentário