Aceita um servidor dedicado gerenciado, senhor?
Dezembro 10, 2018 Matérias

Aceita um servidor dedicado gerenciado, senhor?

Assim como em um restaurante, optar por um serviço de autoatendimento pode até ser mais em conta, mas ter a ajuda de quem entende do negócio pode poupar muito trabalho.

Você chega em um restaurante self service e vai se aventurar a descobrir quais são as opções do dia. Primeiro as saladas, depois os frios, pratos quentes, proteínas e, finalmente, os pratos especiais. Na teoria, o resultado é super balanceado mas, na prática, você só descobre que tem sushi depois de colocar a feijoada. Claro que você pode comer os dois, ninguém está julgando. Mas em um restaurante com atendimento de mesa, você não passaria por isso.

E o que o seu horário de almoço tem a ver com servidores dedicados? Isso é o que nós vamos entender agora.

O que são servidores dedicados?

Servidor é um computador equipado com processadores, bancos de memória, portas de comunicação e sistemas para armazenamento de dados. Ele é capaz de executar um conjunto de programas e protocolos, fornecendo serviços para outras máquinas e clientes. O que mais diferencia um servidor de um computador caseiro é que seus componentes são fabricados para funcionar de forma ininterrupta.

Um mesmo servidor pode compartilhar os seus recursos com vários clientes ou pode ser exclusivo para um único cliente. Isso é o que chamamos de servidor não dedicado e servidor dedicado, respectivamente. No dedicado, não há restrição de recursos, todo o disco rígido, memória RAM, CPU e a largura de banda podem ser usados como você desejar. Como não existe nenhum vizinho para se preocupar, você tem pleno acesso ao sistema operacional e maior flexibilidade de personificação a nível de software, podendo instalar qualquer programa sem precisar pedir permissão.

Para quem ele é indicado

Vamos retomar a analogia do restaurante. Se você pretende almoçar sozinho ou com apenas um colega, compartilhar a mesa no restaurante com outras pessoas não é um problema. Mas, se o grupo que vai acompanhar você é numeroso, você pode até precisar de mais de uma mesa para comportar a todos.

Com um servidor acontece algo semelhante. Se a sua aplicação tem muito tráfego e ela está alocada em um servidor compartilhado, você pode ter problemas com a performance dessa aplicação. Então, um servidor dedicado talvez seja o mais indicado para a sua necessidade.   

Servidor dedicado com gerenciamento básico: o autosserviço

Com um gerenciamento básico, você tem apoio mínimo de suporte a emergências críticas, como falhas de hardware ou de sistema operacional. Mas é você quem fica responsável por todo o gerenciamento do servidor, como atualizações, correções, configurações e segurança. É um serviço que se torna mais barato, mas essa opção exige um alto conhecimento técnico da equipe.

É como se fosse um restaurante self service onde, além de se servir, você também teria que lavar os pratos, varrer o chão, cuidar da cozinha, chamar a polícia em caso roubo e fechar a porta quando sair.

Servidor dedicado com gerenciamento avançado: serviço de maître

Com este tipo de serviço, o seu data center é quem fica responsável por toda a manutenção e correções do servidor. O gerenciamento avançado é um serviço adicional, mas que oferece economia de tempo e trabalho, além de ser muito útil para quem não tem experiência ou uma equipe de TI à disposição.

Simplificando, é semelhante a um restaurante que tem um maître para organizar o salão e a cozinha, fazer a segurança, demandar toda a equipe e  ainda recepcionar você, o auxiliando a fazer a melhores opções do cardápio.

E qual é o melhor, então?

Não podemos apontar um ou outro como o melhor, já que ambas as opções têm suas vantagens. O importante é avaliar qual é a real necessidade do seu negócio. A partir de um estudo sobre a finalidade, nível de utilização dos recursos e crescimento da audiência você pode determinar se um servidor dedicado é realmente necessário.

Caso opte por um serviço de servidor dedicado, o próximo passo é analisar se a sua equipe tem conhecimento técnico e disponibilidade para administrar o servidor ou se a praticidade do gerenciamento avançado é mais interessante para a sua organização.  

Deixe um comentário