Abril 17, 2018 cPanel

Hospedagem de sites morreu: você não consegue mais clientes

Hospedagem de sites é um mercado grande. Muito grande. Mesmo hoje, você poderia dizer que é tão grande quanto a internet. Então, por que muitos ainda lutam para encontrar clientes de hospedagem de sites? Se a visão de sua empresa ainda é a mesma da última década, tenha certeza de que é nisso que você […]

Hospedagem de sites é um mercado grande. Muito grande.

Mesmo hoje, você poderia dizer que é tão grande quanto a internet.

Então, por que muitos ainda lutam para encontrar clientes de hospedagem de sites?

Se a visão de sua empresa ainda é a mesma da última década, tenha certeza de que é nisso que você está falhando!

Você está provavelmente usando as palavras erradas

Você sempre tentava dizer a familiares e amigos que você fez hospedagem de sites por anos. Ninguém entendia. Você usava analogias como: “Seu site na internet”, “hospedagem de sites na web”.

Então, depois de algum tempo, tudo mudou. Todo mundo falava sobre “a nuvem”. Muitos fundadores de empresa de hospedagem argumentaram sobre o fato de que ninguém tinha uma “nuvem verdadeira” e por que “a nuvem” era terrível de qualquer maneira. Assistimos a colapsos épicos da tecnologia inicial “nuvem/cloud”. Empresas de hospedagem de última geração, como o Media Temple, tiveram interrupções graves de vários dias e outros por semanas. Em outras situações, dados chegaram a ser corrompidos, perdendo enorme quantidade de informações e backups.

Nós sofremos com isso. Um sistema projetado para não ter um único ponto de falha se tornou o ponto de falha mais volátil de todos os tempos. Nesse início, a nuvem era perigosa, algo assustador. Ferramentas de uptime públicas provaram que era menos confiável que a forma convencional de fazer hospedagem.

Foi errado para a nossa indústria

Enquanto isso, o mercado de hospedagem entendia a nuvem de alguma forma. Os amigos do fundador da Ubiquity o fizeram, mas ele não. Ele estava mais confuso do que nunca.

Tantas definições conflitantes. Muitas ofertas de nuvem que não eram muito diferentes da hospedagem convencional. Não importava. Marqueteiros estavam lucrando enquanto os administradores de sistema estavam lutando. Os serviços de hospedagem atingiram um nível baixo de uptime! Ninguém se importava muito.

Foi certo para o nosso mercado

O termo “Cloud” alcançou o sucesso do mercado, algo que o termo “hosting” nunca fez. Antes de você dizer: “Ei, eles apenas trocaram de lugar”. Eles não o fizeram! O Google é bem mais popular do que era em 2004. De acordo com a JumpShot, o volume de pesquisas diárias dobrou nos últimos 5 anos.

Tenha em mente que o termo “hosting” define o eixo Y nesse gráfico. Com isso ele quer dizer: se você tirar a “Cloud”, a linha de “Hosting” não vai saltar magicamente para cima.

Menos pessoas estão pesquisando sobre “hosting/hospedagem” do que antes. Bem menos!

Por que você concentraria seus esforços para usar a palavra “hosting” ou “hospedagem” nos dias de hoje? Você certamente pode usar essas palavras. Seus amigos ou atuais clientes usarão, outros de sua geração também. Porém, é importante refletir que talvez a próxima geração não!

Muitos fundadores de empresas de hospedagem precisam dessa mudança de paradigma. O mercado ficou mais jovem. Alguns ainda estão praticando ginástica mental para definir “nuvem” e combatê-la. Na maioria dos casos, eles precisam de fato é abraçá-la. Afinal de contas, palavras/termos são importantes para o marketing digital.

Mudar seu site é fácil. Corrigir o seu SEO e marketing de conteúdo é mais difícil, mas você pode fazê-lo aos poucos.

A verdadeira batalha está em mudar corações e mentes. Convencer os seus clientes que já conhecem a sua marca e prepará-los para uma possível mudança é, sem dúvidas, um dos maiores desafios. Por este motivo, muitos preferem não mudar. 

Usar o termo “Cloud” em seu site também não ajudará a disparar nas vendas em uma noite, mas certamente é um primeiro passo!

Sua experiência é provavelmente antiquada

Ano 2000. Você podia instalar qualquer painel de controle de hospedagem. Algo maravilhoso e excitante para a época.

Ano 2005. O mercado procurou o painel de controle cPanel. Ele se mostrou bem superior nas funções disponíveis em comparação com outras ofertas. Há uma razão pela qual nunca foi comercializado como “Web Host Manager”. O nome faz mais sentido, mas os usuários do WHM geram bem menos receita que o usuário final (cPanel).

Ano 2018. O mercado continuou aumentando as expectativas de experiência do usuário. A maioria das empresas de hospedagem pararam de evoluir pelo menos em uma década. E o mercado se dividiu em dois públicos:

O primeiro quer tudo de forma simplificada. Nunca aprenderam linguagem de programação e eles não têm tempo para isso. Muitos estão migrando para plataformas como SquareSpace, WordPress, Weebly ou de comércio eletrônico como o Shopify, Magento ou PrestaShop. Além, claro, de plataformas como o Wix, entre outras. Eles são profissionais de marketing, amadores, pequenos empreendedores e médias empresas.

O segundo quer poder. Eles querem controle e flexibilidade. Eles querem todo o suporte rápido que conseguirem, principalmente no que se refere autonomia e disponibilidade de acesso. A AWS e o Azure estão devorando este público. Geralmente estes são desenvolvedores e administradores de sistemas.

Por exemplo: a HostDime é especialista em servidor dedicado, ou bare metal, além de oferecer colocation e outros serviços específicos como Disaster Recovery. As empresas que buscam a HostDime para proteção de ataques DDoS em servidores dedicados hospedados no Brasil não querem saber se o firewall é X, Y ou Z. Elas buscam latência baixa e simplesmente não querem ficar fora do ar. É a solução ideal para servidores de jogos, e-commerce, etc. O serviço simplesmente funciona e nosso cliente não quer saber detalhes da operação.

Aqui estão mais tendências de pesquisa para fazer você perder os cabelos:

Esta correlação não é à toa. As marés estão mudando. Isso já aconteceu com E-commerce e o mesmo pode acontecer por exemplo com o WordPress.

Ainda não está convencido? Olhe para o futuro. Aqui estão mais alguns nichos que a revolução SaaS já consumiu.

Sentindo-se motivado pela mudança? Talvez sua solução seja mais prática. Seu mercado quer código e linhas de comando, certo? Eu não acho que isso seja necessariamente verdade, mas esse é outro assunto completamente diferente. Veja o quão interessante é este próximo gráfico:

Sua marca deve estar focada em um desses pontos: tornar a vida mais simples ou mais avançada. De qualquer forma, a idéia é sempre facilitar as coisas para o usuário final.

Veja como o WP Engine está fazendo o WordPress ou como a LiquidWeb está fazendo o plugin WooCommerce. Suas soluções de PaaS estão migrando para o SaaS. Eles estão fundindo soluções de código aberto para plataformas propostas.

Veja no outro gráfico quantos estão integrando (ou gerenciando seu ambiente usando AWS e Azure). É tudo sobre uma interface centralizada para IaaS que permite mais autonomia para o usuário.

Seu foco provavelmente está errado

Se as ideias acima são uma surpresa, você pode estar em apuros!

Até agora, foi abordado apenas sobre o hoje! Porém, como sabemos, o amanhã é o que importa, certo?

Ainda hoje, hospedagem de sites é bastante desafiador. O marketing na maioria das empresas de hospedagem/hosting não é executado por profissionais da área. Muitos ainda não estão atentos ou com tempo para explorar um mercado ainda desconhecido. Suas cabeças estão em chamados de suporte 24/7.

A menos que você tenha Data Center próprio e ofereça soluções corporativas como colocation por exemplo, competir no preço pode ser um erro. Mesmo que você esteja ganhando agora. O “grande dinheiro” em hospedagem está ficando maior. Já há o suficiente para permitir que um grupo de investidores simplesmente queimem capital de risco por anos para privá-lo de uma guerra de preços.

Exceto isso, você tem três opções.

  1. Cuide mais da sua solução.
  2. Cuide mais do seu pessoal.
  3. Faça ambos.

Você já ouviu a expressão “você não pode dimensionar o cuidado”?

É verdade. Esqueça tudo isso:

  1. Seu hardware.
  2. Seus SLAs.
  3. Seus negócios.
  4. Sua capacidade de rede.
  5. Seu equipamento DDoS de última geração.

Colocar qualquer um deles como fator principal da sua proposta de valor é um erro. Porque quando as coisas “simplesmente funcionam” em todos os lugares, nada disso importa. E a tecnologia continuará melhorando.

Como você ganha?

A boa notícia é que o mercado não está encolhendo. Pelo contrário, ele está se expandindo rapidamente!

Você pode se importar mais com sua solução. Uma das melhores maneiras de fazer isso é sempre ouvir seus pedidos de suporte mais desagradáveis. Você pode achar que não, mas poderá aprender muito com os clientes mais exigentes!

Adapte-se, especialize sua plataforma. Mude a maneira como você interage com seus clientes. Personalize a interface para eles. Esse é o modelo de plataforma como serviço (PaaS) no seu melhor.

Jef Raskin fez uma menção interessante: “No que diz respeito ao cliente, a interface é o produto”. O cliente no geralmente não está interessado se você usa OnApp, SolusVM ou qualquer outra coisa por baixo da interface. Eles se preocupam com o que podem ver/fazer, então você deve focar em entregar experiência. O cPanel é um painel muito bom mas aos poucos vai deixando a desejar e isso vai depender muito da necessidade de seu cliente.

Em seguida, nem pense em criar plataformas próprias de Cloud. Toda empresa acha que precisa ter sua própria plataforma. Saiba que 80% dos seus clientes não se importam se você entregar solução utilizando OpenVZ, KVM, Vmware ou XenServer. O que importa para eles é que você entregue uma solução Cloud que funcione.

Mas quando uma porta se fecha, outra se abre. Você sabe quem detém o título de pior serviço ao cliente, ano após ano? Marcas como AT&T e Comcast. Eles ganham prêmios por isso!

Eles também ofereceram hospedagem na web e nem se tornaram empresas importantes.

Por quê?

Por que você não pode dimensionar o cuidado.

Não podemos dizer com certeza qual é a próxima tecnologia. Talvez uma criptomoeda como maidsafe distribua tudo,  mas você sabe o que ainda vai estar em alta demanda?

Empatia humana e paciência!

Construa sua oferta de cloud(nuvem) com um toque único de atenção e cuidado. Faça isso e  verá surgir muito mais oportunidades de negócio do que nunca.

Este artigo foi adaptado do original, “Web Hosting Is Dead: Why You Can’t Find Hosting Customers Anymore
Compartilhe com seus amigos!Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone