Fevereiro 14, 2017 E-mail

Como saber se estou numa Blacklist?

  O termo Blacklist traduzindo ao pé da letra, significa Lista negra. Para nós que trabalhamos com Host, essa palavra pode ser considerada bem assustadora, não é mesmo? O post de hoje explica o que significa ser colocado na lista negra(Blacklist), como acabar em uma lista negra, como sair e a sua prevenção. Este post […]

 

ip-5
O termo Blacklist traduzindo ao pé da letra, significa Lista negra. Para nós que trabalhamos com Host, essa palavra pode ser considerada bem assustadora, não é mesmo? O post de hoje explica o que significa ser colocado na lista negra(Blacklist), como acabar em uma lista negra, como sair e a sua prevenção. Este post te ajudará a desmistificar um pouco as temidas Blacklists.

Antes que qualquer coisa seja dita, devemos considerar a seguinte informação: 90% de todos os e-mails enviados em todo o mundo podem ser considerado spam. Se nós não tivéssemos uma maneira de classificar o e-mail legítimo Vs o e-mail de spam antes mesmo de chegar à sua caixa de entrada, nunca seriamos capazes de realizar qualquer coisa relacionado a emails! Além disso, as mensagens de spam custam aos provedores muito dinheiro, pelo simples fato de armazenar estas mensagens em seus servidores. Portanto, precisava-se de uma forma válida e oportuna que determinasse quando uma mensagem deve ser verdadeiramente aceita ou descartada.

O que é Blacklist?

Blacklist é um banco de dados em tempo real disponível publicamente onde os servidores de recebimento podem consultar informações sobre a reputação de um endereço IP ou domínio que é usado para enviar e-mails. Os servidores que recebem estes emails usam informações da Blacklist para ajudar a determinar se um e-mail deve ser aceito ou rejeitado por ele. Se um endereço IP ou domínio estiver em uma Blacklist, ele será relatado como uma fonte “conhecida” de spam. É importante observar que, se um endereço IP ou domínio não estiver em uma Blacklist, isso não significa necessariamente que o IP ou domínio não seja usado para spam. Significa simplesmente que nada pode ser explicitamente dito sobre o IP ou domínio, de modo que o servidor que recebe essa informação, em seguida, precisará usar outros métodos para determinar se um e-mail é proveniente de uma fonte respeitável ou não.

Tipos de Blacklists

Existem diversos tipos de Blacklists, mas vamos nos concentrar nos tipos mais comuns que costumam ser vistos por nossos especialistas. Blacklist privadas (como Hotmail, McAfee e Cloudmark) e Blacklists públicas (como Spamhaus, SORBS e Spamcop). As Blacklist privadas tendem a se basear em filtragem de spam restrita e não podem ser consultadas externamente, o que significa que você não saberá que está nessas Blacklists até que comece a receber reclamações desses filtros de spam específicos. Não há nenhuma maneira de determinar exatamente por que você  foi listado em uma blacklist privada. Por outro lado, Blacklists públicas, como Spamhaus e Spamcop, podem ser consultadas para checar se o seu endereço IP está em uma Blacklist. Um excelente site de fácil compreensão para verificar se seu ip está em blacklist é o MX toolbox.

Verificando o status da Blacklist

A maioria das listas de SPAM rastreiam a reputação dos servidores de e-mail que estão sendo usados para enviar e-mails de saída para seu domínio. Então, inicialmente se sua empresa usa seus próprios servidores para enviar campanhas de marketing, você precisará saber o(s) endereço(s) IP dos servidores de e-mail usados para estes envios. Se você usar um serviço de e-mail SMTP como o SendGrid, ou se você usa um servidor de email compartilhado junto a um provedor de hospedagem como aqui na Hostdime por exemplo, você precisará conhecer os endereços IP dos servidores caso queira consultar a reputação. Se você faz uso de boas práticas ao enviar campanhas de marketing, dificilmente os e-mails serão reconhecidos como spam.

Quais os tipos de Blacklists?

Existem algumas notáveis Blacklists que irão impactar significativamente a entrega dos e-mails caso o endereço ip esteja listado nelas. São elas:

  • Spamhaus – A Spamhaus é líder mundial no fornecimento de inteligência de ameaças de alta precisão em tempo real para as principais redes da Internet.
  • Spamcop – SpamCop tem protegido a comunidade da internet desde 1998.
  • SURBL – SURBLs are lists of web sites that have appeared in unsolicited messages.
  • SORBS – O SORBS (Spam e Open Relay Blocking System) fornece acesso gratuito à sua Lista de Bloqueios DNS (DNSBL) para bloquear efetivamente e-mails de mais de 12 milhões de servidores conhecidos por disseminar spam, ataques de phishing e outras formas de e-mail malicioso.

Outros tipos de Blacklists não são tão importantes e não são amplamente usadas em comparação com estas. Isso não significa que elas devam ser ignoradas, pois uma lista pode ser um indicativo de um problema maior que possa surgir.

Conclusão

Aqui na Hostdime a nossa equipe de abusos / segurança estão altamente capacitados para lidar com essas questões de blacklists. Caso você seja um cliente HostDime e esteja enfrentando dificuldades, entre em contato conosco que teremos o prazer em ajudar.

Sobre a HostDime

A HostDime é uma empresa de Data Center global que oferece uma variedade de produtos na nuvem que incluem serviços de Cloud Escalável, Servidores Dedicados,VPS (Virtual Private Servers) e Colocation. A HostDime possui e opera Data Centers em Orlando, Florida, bem como México e Brasil (Nordeste e São Paulo), com instalações de rede na Colômbia, Hong Kong, Índia, Holanda, Los Angeles e Reino Unido.

A HostDime foi fundada e incorporada em Orlando em 2001 e conta com mais de 250 funcionários globais em sete países. Atualmente classificado como um dos data centers empresariais mais confiáveis no Sudeste dos EUA, com sua grande capacidade de rede, mais de 5.000.000 aplicativos on-line e uma base de 50.000 clientes globais ativos.

 

Compartilhe com seus amigos!Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone
.