Fevereiro 21, 2017 cPanel

10 razões para migrar o MySQL para MariaDB

  O MySQL originalmente foi criado por uma empresa finlandesa / sueca, a MySQL AB, fundada por David Axmark, Allan Larsson e Michael “Monty” Widenius. A primeira versão do MySQL apareceu em 1995. Inicialmente foi criado para uso pessoal, mas em pouco tempo evoluiu para um banco de dados empresarial e tornou-se o software de […]

 

design-sem-nome-83

O MySQL originalmente foi criado por uma empresa finlandesa / sueca, a MySQL AB, fundada por David Axmark, Allan Larsson e Michael “Monty” Widenius. A primeira versão do MySQL apareceu em 1995. Inicialmente foi criado para uso pessoal, mas em pouco tempo evoluiu para um banco de dados empresarial e tornou-se o software de código aberto mais popular do mundo. Em janeiro de 2008, a Sun Microsystems adquiriu o MySQL por US $ 1 bilhão. Logo após, a Oracle adquiriu a Sun Microsystems após obter a aprovação da Comissão Europeia no final de 2009, que inicialmente parou a transação devido a preocupações de que tal fusão prejudicaria os mercados de banco de dados, já que o MySQL era o principal concorrente do produto de banco de dados da Oracle.

Em meio a diversas incertezas referente a administração da Oracle junto ao MySQL, os desenvolvedores originais do MySQL se dividiram e criaram o MariaDB em 2009. Com o passar do tempo, o MariaDB gradativamente foi substituindo o MySQL e você que está lendo este artigo também deve considerar esta substituição em seu servidor. Aqui na Hostdime, nós já estamos recomendando que nossos clientes migrem seus bancos de dados do MySQL para o MariaDB.

Desenvolvimento mais aberto e vibrante

O MariaDB é totalmente desenvolvido em código aberto (software livre e open source). Todas as decisões de desenvolvimento podem ser revisadas e discutidas em uma lista de discussão pública no public Bug tracker. Contribuir para o MariaDB com patches é fácil e o fluxo de patch é transparente no repositório de código. As estatísticas do Github para o MySQL 5.7 mostram bem mais colaboradores se compararmos com o Maria DB. Além disso,  o MariaDB parece bem mais ativo em questões de documentação e distribuição.

Segurança mais rápida e transparente

A Oracle tem apenas uma política para realizar lançamentos de segurança (e anúncios relacionados) a cada três meses para todos os seus produtos. No entanto, o MySQL tem uma nova versão a cada dois meses. Às vezes, isso leva a situações em que estas atualizações de segurança e as informações de segurança não são sincronizadas. Além disso, as notas de lançamento do MySQL não listam todos os identificadores CVE.

O MariaDB, no entanto, segue os melhores padrões da indústria, liberando anúncios de segurança e atualizações ao mesmo tempo e manipulando os pré-sigilos e pós-transparências de maneira adequada com projetos que mantém os seus próprios patches de segurança. As notas de lançamento do MariaDB listam os identificadores CVE.

Recursos mais avançados

O MySQL 5.7 tem algumas novas funcionalidades como o GIS. No entanto, o MariaDB disponibilizou novos recursos nos últimos anos e eles são lançados antecipadamente onde na maioria dos casos, esses recursos parecem passar por uma revisão mais extensa antes do seu lançamento. Por este motivo, acreditamos que o MariaDB oferece os melhores recursos e menos bugs.

Por exemplo, os recursos GIS já foram introduzidos na série 5.3 do MariaDB, o que torna o armazenamento de coordenadas e a consulta de dados de localização bastante fáceis. O suporte dinâmico de colunas (apenas MariaDB) é interessante porque permite a funcionalidade do tipo NoSQL e, portanto, uma única interface de banco de dados pode fornecer SQL e “não apenas SQL” para diversas necessidades de projetos.

Melhor desempenho

O MariaDB tem um otimizador de consulta bastante melhorado e muitas outras melhorias relacionadas ao desempenho. Alguns benchmarks mostram que o MariaDB é radicalmente mais rápido que o MySQL. No entanto, os benchmarks nem sempre traduzem diretamente para situações cotidianas. Por exemplo, quando nós migramos do MySQL para o MariaDB, observamos melhorias de desempenho entre 3-5%. Apesar de parecer pouco, o ideal é sempre ser o mais rápido, certo?

Galera cluster multi-master

O Galera cluster utiliza sua própria tecnologia de replicação. A versão dá aos usuários do MariaDB acesso a uma solução de escala para o banco de dados SQL com replicação multi-master síncrona e consistência de dados garantida.

O gerenciamento de cluster é lidado por um controle automatizado de membros, com agrupamento automático de nós e abandono de nós falhos. A sincronização do banco de dados, com replicação paralela em nível de linhas, foi desenvolvida ao melhorar o MariaDB para suportar o Write Set Replication API (wsrep). Os desenvolvedores informam que a solução oferece um sistema sem slave lag ou perda de transações.

Fácil migração e compatibilidade

MariaDB 5.5 é uma substituição completa do MySQL 5.5. A migração para o MariaDB é tão fácil quanto a execução do apt-get install mariadb-server ou comando linux de sua preferência (que, em 2015, incluiu o MariaDB em seus repositórios oficiais).

Apesar da migração ser considerada fácil, recomendamos que os administradores de banco de dados realizem seus próprios testes e sempre façam backup de seus bancos de dados, apenas por questões de segurança.

Sobre a HostDime

A HostDime é uma empresa de Data Center global que oferece uma variedade de produtos na nuvem que incluem serviços de Cloud Escalável, Servidores Dedicados,VPS (Virtual Private Servers) e Colocation. A HostDime possui e opera Data Centers em Orlando, Florida, bem como México e Brasil (Nordeste e São Paulo), com instalações de rede na Colômbia, Hong Kong, Índia, Holanda, Los Angeles e Reino Unido.

A HostDime foi fundada e incorporada em Orlando em 2001 e conta com mais de 250 funcionários globais em sete países. Atualmente classificado como um dos data centers empresariais mais confiáveis no Sudeste dos EUA, com sua grande capacidade de rede, mais de 5.000.000 aplicativos on-line e uma base de 50.000 clientes globais ativos.

 

Este artigo foi adaptado do original, “10-reasons-to-migrate-to-mariadb-if-still-using-mysql

 

 

Compartilhe com seus amigos!Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone
.